Este não é o único artigo ensinando técnicas para cadastrar produtos em lojas online que você vai encontrar na internet, existem outros talvez até mais completos do que este, porém o que eu quis trazer pra você aqui é menos teoria possível e mais prática.

Coloquei aqui o que fazemos na FastCompras, como boas práticas para cadastrar um produto em um e-commerce.

Trouxe também dicas muito pouco faladas, como otimização de banners e também uma técnica que já rendeu mais de 130% no aumento de acessos de um artigo do nosso blog.

DICA: este artigo não carrega uma fórmula mágica de vendas, é preciso dedicação para implementar os itens que trouxe aqui pra você. Comece reservando um tempo para fazer uma leitura tranquila e salve o artigo nos seus favoritos para consultar quando precisar.

CRIAÇÃO DE CONTEÚDO DA PÁGINA DE PRODUTO

Lembro que, a premissa para criar qualquer texto na internet é encontrar as palavras-chaves que vão trazer acesso para sua loja virtual.

Então antes de ir para o admin do seu e-commerce, vá para uma planilha, lá você deverá criar uma pequena lista de keywords para cada produto ou categoria.

A lista vai facilitar sua vida na hora de você criar seu conteúdo.

1. Crie títulos para os seus produtos que:

a) Sejam padronizados: aqui na FastCompras, usamos uma planilha e seguimos uma fórmula, isso nos dá agilidade, como em uma linha de montagem.

Um título pode ser composto de vários elementos, por exemplo:
[NOME DO PRODUTO + MARCA + MODELO + MATERIAL DE FABRICAÇÃO + CARACTERÍSTICAS MAIS BUSCADAS PELO USUÁRIO, ETC.]

A ordem destes elementos é importante e podem variar de acordo com o seu nicho.

b) Contenha a principal palavra-chave: basicamente é o nome do produto, se você já investigou suas keywords, como sugeri, agora é só aplicar;

c) Sejam completos: como no exemplo abaixo.

Como fazer um bom título para os produtos do seu e-commerce.

2. Crie descrições originais e completas

Não gosto de ser repetitivo no que faço, então se quiser mais sobre como fazer descrições de produtos para e-commerce, escrevi dois artigos sobre isso:

a) 7 dicas para criar conteúdo original;
b) Como escrever textos para vender produtos.

3. Utilize vídeos

Vídeos encantam os clientes, vídeos fazem seu cliente permanecer mais tempo na sua página, vídeos ajudam a vender seu produto, ENTÃO, cadastre vídeos.

4. Sempre teste a versão mobile

Em 2021, cerca de 59% dos pedidos foi feito por dispositivos móveis, segundo pesquisa do Ebit | Nielsen.

Outra pesquisa, lançada em 2022, a CX Trends 2022, dirigida pela Octadesk, revela que 38% das pessoas que compram online, desejam que as empresas melhorem a navegação dos seus sites de vendas no smartphones.

Estas duas informações juntas dizem: “hey, veja se seus textos estão em bom tamanho para leitura no celular, confira se não há grandes espaços em branco entre os blocos do site e se os botões de ação (CTA’s) são fáceis de serem encontrados”.

O melhor teste é você mesmo simular uma compra e entender o quão fácil ou difícil é comprar na sua loja virtual, em comparação com e-commerces mais consolidados.

Quer saber como está seu mobile? Teste aqui: https://pagespeed.web.dev.
Quer um checklist para conferir o design? Entre em checklist mobile.

5. Aumente a densidade das suas keywords

Keywords ajudam o Google a entender o que é importante na sua página, por isso use-as nestas situações:

  • No título do seu produto;
  • Na descrição, pelo menos 2X ou mais, conforme o tamanho da descrição, use sinônimos também;
  • Nas tags ALT e TITLE das imagens, desde que o texto esteja de acordo com a imagem;
  • Nas tags TITLE e DESCRIPTION das suas páginas.

6. DICA DE OURO » Revisite seus conteúdos antigos e melhore-os

Costumo utilizar esta técnica com os meus artigos e recentemente consegui um aumento de 132% nas visualizações de um deles.

O artigo em questão é o citado no item 2.a, mais acima. Ele foi publicado originalmente em 28/03/2019, mas em fevereiro de 2022 eu atualizei seu conteúdo e melhorei diversos aspectos do texto.

O que me guiou nesta jornada foi justamente aplicar as técnicas que compartilhei no item 2.b. 🙂

Analytics mostrando o aumento de tráfego após aplicação de técnicas de SEO.

OTIMIZANDO O CADASTRO DE IMAGENS DO SEU E-COMMERCE

7. Use palavras-chaves no nome do arquivo

Em vez de usar algo como: “img5405.png”;
USE algo como: “jogo-de-talheres-em-aco-inox.png”, por exemplo.

8. Padronize as dimensões das imagens do seu e-commerce

  • Quando padronizadas, as imagens têm mais chances de chegar no topo do Google Imagens. E, segundo pesquisa feita pelo State of Search Brazil, cerca de 12% das pesquisas de quem efetua uma compra, passa por algum mecanismo de busca de imagens;
  • Alguns Marketplaces, exigem que a padronização no tamanho das imagens;
  • E-commerces costumam adotar o tamanho padrão de 1000 x 1000 pixels, mas pode variar conforme for mais interessante para o seu negócio;
  • Com todas as imagens com as mesmas dimensões, as páginas de galeria ficam mais harmônicas, evitando quebras de layout.

9. Utilize imagens ambientadas

Além das imagens que ficam no carrossel principal, algo que ajuda bastante é utilizar uma imagem para ilustrar a descrição.

Apple e Magalu são bons exemplos de lojas online que fazem uso desse tipo de imagem.

Exemplo de imagem ambientada, melhorando o SEO do site.

Exemplo de imagem ambientada na loja virtual da lofra.com.br. Ela ilustra o texto e dá ao cliente uma melhor percepção do produto. Ela também vai ajudar na retenção do cliente na página, tudo isso ajuda a melhorar bastante o SEO da página de produto.

Use imagens ambientadas desta forma:

a) Com imagens visualmente impactantes ou relevantes;
b) Legende a imagem, quando possível;
c) Cuidado com a quantidade de imagens, afinal isso pode elevar muito o tempo de carregamento da página.

10. DICA DE OURO » Crie um sitemap específico para imagens

Além do Sitemap contendo as páginas do site, também é recomendado criar um Sitemap exclusivo para imagens.

Google recomenda o uso de Sitemaps para ranquear todas as suas imagens.

Você pode conferir mais detalhes sobre esta implementação na própria página do Google sobre Sitemap de Imagens, com as técnicas corretas para seu desenvolvedor implementar.

11. DICA DE OURO » Utilize Dados Estruturados

“Os dados estruturados são um formato padronizado para fornecer informações sobre uma página e classificar o conteúdo dela.”

Resultado de imagens que usam dados estruturados e ranqueiam no Google.am

Vou deixar aqui o link do do Google onde você, ou seu desenvolvedor, pode entender mais sobre dados estruturados.

Recomendo fortemente que você aplique esta técnica na sua loja online, e não apenas para as imagens.

12. DICA DE OURO » Use CDN

CDN significa Rede de Distribuição de Conteúdo, na prática trata-se de um grupo de servidores espalhados pelo mundo, com a finalidade de entregar o conteúdo do seu site de forma mais rápida ao usuário.

Isso é possível porque um CDN utiliza o servidor que está mais próximo de quem está acessando a sua loja online.

Na prática os benefícios do CDN são:

  • Redução de até 80% do tamanho de imagens, sem perda de qualidade;
  • Compactação de códigos e redução do tamanho das páginas;
  • Aumento da segurança da loja virtual;
  • Redução de custos de largura de banda;
  • Site muito mais rápido!

CATEGORIAS DO E-COMMERCE

13. Otimize o nome das categorias

Quando realizamos esta simples alteração, ela fez toda diferença para um dos nossos clientes, que não aparecia nem ao menos nas 5 primeiras páginas do Google.

Algum tempo depois, ele passou a figurar nas 3 primeiras posições orgânicas da 1ª página do buscador.

Enquanto eu escrevia este artigo em 11/05/2022, o termo “carabina de pressão” seguia colocando a Loja da Carabina nas primeiras colocações da primeira página.

14. Capriche na categorização

Em outro case, um cliente vendia móveis de madeira e uma das categorias se chamava “Bancos”. Dentro do contexto da loja virtual isso não é um problema, porém nos buscadores era, e muito.

O cliente estava concorrendo com muito mais empresas, e algumas não estavam oferecendo exatamente um lugar para sentar.

Acertando o posicionamento do e-commerce usando o nome correto na categoria da loja virtual.

Ao utilizarmos o termo “Bancos DE MADEIRA”, as instituições financeiras deixaram de ser um concorrente pelas primeiras posições e os resultados orgânicos começaram a aparecer.

Você mesmo pode fazer este teste, fazendo essas pesquisas.

Dentro do site, os nomes precisam estar adequados, bem como a hierarquização das categorias.

DICA: observe como fazem os marketplaces, pois eles estão sempre refinando este processo e as pessoas já estão acostumadas com alguns padrões.

15. Preencha os campos title e description da categoria

Sim, as páginas de categorias do seu e-commerce também possuem tags TITLE e DESCRIPTION, pode parecer óbvio, mas muitos e-commerces deixam estas tags vazias, quando deveriam dar a máxima atenção para elas.

16. Crie uma descrição para a categoria

É bom esclarecer primeiro que a DESCRIPTION, da qual falei no item anterior, não é a descrição de categoria que estou falando agora.

A description vai aparecer nos buscadores, enquanto a descrição deverá aparecer para o seu cliente, dentro da sua loja online.

OTIMIZANDO BANNERS

17. Pense na versão mobile

Sabe aquela imagem linda panorâmica, que fica linda no seu computador ou notebook?

Pois bem, como ela fica no seu celular? Você consegue ler o conteúdo?

É difícil (não impossível) criar uma imagem que atenda tanto dispositivos mobiles quando desktop, por isso muitos sistemas permitem que você cadastre uma imagem para cada resolução.

Além disso, banners também são indexáveis, por isso, quando se tratar de um banner que vai ficar por mais tempo no seu site, busque cadastrar também as tags ALT e DESCRIPTION do banner, se ele for uma imagem.

Outros banners são compostos por uma imagem de fundo e um texto editável, esse texto também é indexável, por isso capriche na palavra-chave para fortalecer o SEO.

Lembre-se também de fazer o básico na hora de cadastrar seus produtos

  1. Preencher meta title;
  2. Preencher meta description;
  3. Não copiar descrição do concorrente ou fornecedor;
  4. Cadastrar produtos relacionados.

Não cometa estes Erros na hora de cadastrar as imagens

  1. Cadastrar imagens de baixa qualidade;
  2. Cadastrar apenas uma imagem;
  3. Imagens muito pesadas no site;
  4. Não preencher tags de imagem;
  5. Não pensar no mobile (alguns e-commerces costumam colocar ícones e selos na própria imagem…)

Para construir, reformular ou lapidar seu conteúdo, pode contar com a gente, seja por meio de uma consultoria para o seu e-commerce ou assumindo o cadastramento dos seus produtos.

Para quem vai colocar a mão na massa, procurei entregar um conteúdo de qualidade e que possa de fato te ajudar.

Seja qual for o seu caso, o que queremos é que você perceba que, no comércio eletrônico, ou você mergulha de cabeça ou não haverão resultados satisfatórios.

Não dá para aumentar suas vendas com meia dúzia de dicas rasas e também é bastante trabalhoso implementar tudo que você lê na internet, é preciso ir construindo seu castelo de vendas aos poucos, com constância e disciplina.

Conta aqui pra gente, se o nosso conteúdo te ajudou. 🙂

Acompanhe-nos no Facebook